As maldições de Hollywood - O bebê de Rosemary - Hospicio Nerd

Eita!

Coincidências bizarras que aconteceram durante a gravação de alguns filmes! Dizem que as histórias de alguns filmes são tão macabras, que não deveriam existir nas telas…. Boa parte dessa lista é composta por filmes de terror, mas o curioso é que tem até filme de comédia no meio dessa “maldição”.

Hoje veremos o filme “O bebê de Rosemary”. O Bebê de Rosemary,de 1968, fala de uma recém-casada, grávida, que passa a suspeitar que seu marido, um ator ambicioso, a ofereceu para ser fecundada pelo demônio. Para isso, ele teria contado com a ajuda de seus novos vizinhos no assustador Edifício Dakota, em Nova York. A única pessoa que acredita em Rosemary, seu colega Hutch, morre com um misterioso coágulo cerebral. (guarda isso).

Até aí tudo bem, é só a história do filme. Mas, vamos as coincidências bizarras.

O filme não foi muito bem recebido, um crítico chegou a dizer que os vizinhos de Rosemary parecem “uma típica seita pequena e reclusa da Califórnia” (guarde essa informação também).

O produtor William Castle recebeu ameaças de morte e em abril de 1969, foi internado de emergência com falência renal. É o início da maldição. No hospital, testemunhas dizem tê-lo ouvido delirar e dizer: “Rosemary, pelo amor de Deus, solte esta faca!”

Coincidência macabra maior: no mesmo hospital Krzysztof Komeda, compositor da trilha sonora de O Bebê de Rosemary e grande amigo do diretor do filme, Roman Polanski, e da esposa dele, Sharon Tate. Assim como Hutch, o amigo de Rosemary no filme, Komeda também morre por causa de um coágulo no cérebro.

Em agosto, é que aconteceu o evento mais sinistro de todos. Sharon Tate é assassinada, a facadas, por quatro fanáticos de uma seita pequena e reclusa da Califórnia (lembra do que era pra guardar?). Assim como Rosemary, Sharon estava grávida do primeiro filho. Mais quatro pessoas morrem no ataque, ocorrido na casa de Polanski. Na porta do local, os criminosos escrevem “porco” com o sangue das vítimas. Sim, foi aquela seita do Charles Manson, que sem entrar em detalhes, era um cara não muito bom da cabeça, que entre tantas bizarrices do mesmo, uma delas era achar que os Beatles deixaram mensagens pra ele em suas músicas.

 O crime ganha os jornais e passa a ser conhecido como “Helter Skelter”, nome de uma música dos Beatles (a expressão significa “caos”, “decadência”). Coincidência final: 11 anos depois, o beatle John Lennon é assassinado na porta do prédio onde morava… o Edifício Dakota, onde se passava a trama de O Bebê de Rosemary.

Anos depois,Polanski eventualmente contou, em sua biografia, que chegou a cogitar Sharon para o papel de Rosemary.

Bizarro não?

Você pode conhecer mais dessas maldições de Hollywood aqui e conferir o trailer de O bebê de Rosemary abaixo:

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários