{Resenha} A lição de Moremi! - A mulher nigeriana contra o abuso sexual! - Hospicio Nerd

INHAIMMMM TUXOS E TUXAS CONSCIENTES QUE EU AMO, VAMOS APRENDER UMA LIÇÃO?

Estreou no último dia 06 de novembro na nossa Mammy, mais um sucesso que tem foco o abuso de poder e a violência contra a mulher, A lição de Moremi (Citation) é uma produção nigeriana que vem com tudo e com certeza vai incentivar uma reação positiva no público feminino. Além da mensagem de teor atual, a produção também mostra a cultura e o nível de trabalho que a Nigéria tem conseguido, além do apoio da nossa Mammy maravilhosa, tem também outras empresas envolvidas que enriquecem o projeto, mesmo com o acréscimo de tempo na duração do longa para dar espaço também a várias parcerias, o filme vai fazer você pensar sobre a questão com muito carinho e com certeza você vai se pegar em vários momentos na torcida pela luta da estudante. E deixando bem claro, que nós do HN não damos spoiler e sempre seremos imparciais para sua opinião, porque aqui meu bem é você quem decide se VALE ou NÃO  VALE a pena ver o que estamos resenhando tá! Agora que você já está ciente, me diz uma coisa, o que você faria se fosse uma estudante querendo terminar seu mestrado e um professor te pedisse sexo contra sua vontade em troca da sua aprovação?

Netflix

A direção de Kunle Afolayan deu vida ao roteiro de Tunde Babalola  e teve a produção de Steve Ayorinde, Yinka Oyedeji e Seun Soyinka ao lado da KAP Motion Pictures, GOLDEN Efects Pictures, Kunle Afolayan Film e produção original da Netflix exclusiva da Nollywood que conduziram o elenco, que apesar de ter muitos figurantes se limitou a um grupo bem pequeno formado por Temi Otedola, Jimmy Jean-Louis, Joke Silva, Gabriel Afolayan, Adjetey Anang, Ini Edo, Sadiq Daba, Wole Olowomojuore, Yomi Fash-Lanso, Bukunmi Oluwashina, Bienvenu Neba, Ray Reboul, Ibukun Awosika e Seun Kuti. Vou falar apenas dos destaques, mesmo porque esse pessoal está botando a cara pra fora e enfrentando todo o acostumado formato de filmes que já são sucesso dentro ou fora do streaming, para começar a inclusão cultural nigeriana ficou excelente e já podemos saber como funciona os sistemas educacionais em outros lugares. O conjunto final ficou bem feito e também consegue nos transmitir a preocupação com o respeito e o bem estar social que o roteiro de Babalola, classificado como fraco por alguns críticos, trata de um assunto tão necessário na atualidade e possui excelentes citações ao patrimônio histórico do país.

Netflix

Baseado em fatos reais o filme nos mostra um caso de 2 anos antes onde uma estudante é forçada pelo seu professor a manter relações sexuais em troca de notas, ela finge aceitar a proposta e decide expor publicamente o seu chantageador mas utilizando de violência e acaba sendo expulsa com seus colegas que foram cúmplices. Nos dias atuais a jovem universitária nigeriana Moremi (Temi Otedola) está empenhada em estudar e acabar seu mestrado e logo no começo do seu curso, ela e seus colegas são apresentados para o Professor Lucien N’Dyare (Jimmy Jean-Louis) que desde a hora que a viu inicia um jogo de sedução em troca de notas e uma vaga de estágio na ONU, o que culmina numa série de acontecimentos e comportamentos abusivos até se consumar o estupro. Numa luta que desafia o Estabelecimento Acadêmico da Nigéria, ela decide denunciar o carismático e de excelente carreira profissional em sua área professor que a estuprou. Ao se tornar o rosto da campanha contra o abuso de professores contra jovens estudantes, ela vai contra tudo e todos para fazer sua lição e provar que foi vítima de violência sexual e por abuso de autoridade!

Netflix

Momento bem atual este em que tivemos vereditos confusos e com a sociedade se mostrando um pouco incoerente quanto ao respeito com as mulheres, a cultura do estupro, que trata sobre os tais chamados comportamentos que provocam o silêncio e ou mantém intacta por falsas imagens a violência sexual contra a mulher, e claro tem sido um assunto bem usado até em séries, como é o caso de 13 Reasons Why entre outros sucessos foi bem mostrada no longa. Mas a aposta nigeriana mostra isso com a estudante vivendo uma sequência de situações banais, depois de conhecer seu agressor e passar por todo o processo de envolvimento que ele se empenha em fazer até o momento em que ela fez a denúncia e o quadro muda de doce para amargo, com ameaças, falsas provas e uma rede de mentiras mostradas na cara de um lado e do outro. Tem os que se solidarizam e tem o que nossas amadas feministas chamam de sororidade que a sua melhor amiga não fez questão de demonstrar para com a estudante. A mensagem de apoio também questiona a superexposição da vítima, que acaba se tornando uma figura pública em cima de um fato tão bizarro e violento, o que acaba mexendo com o emocional de qualquer um que tenha vivido a mesma situação.

Netflix

De construtivo a ser citado, mesmo se justificando ao vermos a quantidade de pessoas, empresas e artistas envolvidos no projeto, só acho que a equipe de edição poderia ter reduzido bastante o tempo de várias cenas. No tocante tem um quê de teatral em alguns momentos, mas atuações fortes como a de Jimmy Jean-Louis que faz um vilão impecável com aquele olhar sínico e as palavras recheadas de manipulação dizendo que ele não um estuprador qualquer, mas um que é inteligente e sabe exatamente o que está fazendo, faz valer a pena e com certeza para quem assiste apenas o desejo incontrolável de ver ele se ferrando no final, faz você ver o filme sem notar a duração dele. Por outro lado, gostei do que Temi Otedola fez com sua Moremi, em momento algum ela foi uma garota que demonstrou fraqueza, pelo contrário, a personagem arregaça as mangas e parte de peito aberto para sua batalha, isso para quem escreveu a história se torna memorável. O mais importante é a mensagem da persistência, quem não deve não teme meu amor, que a estudante mostra quando parte para conquistar não só apenas justiça, mas também a representatividade da voz de muitas delas que ficam caladas e acabam se sujeitando a muitos atos abusivos, isso em qualquer lugar do mundo!

Netflix

A aposta no cinema estrangeiro é acertada pela nossa Mammy, dá para ver isso da forma como é abordado um assunto tão delicado na história do enredo de A lição de Moremi, não só no que foi escrito, mas também nas atuações dirigidas por Kunle e sua equipe.  Muita gente que já passou por isso de forma leve vai acabar se identificando com os jogos de sedução e tentativas desagradáveis antes de se consumir o fato, acredito que o pessoal queria esse resultado e vai conseguir muita gente aderindo a essa causa e ainda formando opiniões e se solidarizando mundialmente com essas jovens mulheres que sofrem violência abusiva seja ela psicológica ou física. Já te apresentei tudo que você precisa para se interessar pelo filme, agora é com você, vamos abraçar essa causa e ir até o fim, veja tudo e depois vem aqui e me conta o que achou tá! Simples assim! ADOROOOOO #CHOCOBJS #MARMOTANDO #OUTUBROROSA

Todo domingo as 14:00 horas no IG TV do @marmotinhabh temos as LIVES MARMOTANDO com Hospício Nerd, apresentada por euzinho, @lisbragaoficial e @ricardocatizaneoficial dando dicas das plataformas NETFLIX, AMAZON PRIME, falando de Masterchef Brasil 7ª Temporada além de trazer convidados maravilhosos! Vem com a gente e se jogaaaaaa! #CHOCOBJS #NOVEMBROAZUL

 

 

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários