{Resenha} Archive – Pretensão alta, entrega baixa - Hospicio Nerd

SEM SPOILLERS

Venho hoje resenhar mais um filme da Prime Video, desta vez, uma ficção científica: Archive.

O filme ainda não chegou na Prime Video do Brasil, mas já está disponível no Canadá (onde moro) e não deve demorar pra chegar em terras tupininquins.

Archive': Film Review | Hollywood Reporter

(Fonte: Hollywood Reporter)

Dirigido por Gavin Rothery, conta a história de George Almore, um cientista que vive numa instalação secreta de uma empresa de tecnologia e trabalha na criação de uma inteligência artificial praticamente humana, porém, seu real objetivo é, através desta tecnologia, trazer de volta sua esposa morta.

O filme é claramente inspirado pelos novos produtos SCI-FI. É impossível não associar com o intrigante I am Mother (2019), pois além do clima de instalação secreta e suspense de ficção científica serem semelhantes (pra não dizer iguais), os robôs apresentados são praticamente idênticos, inclusive como ferramenta de tensão. É quase impossível não associar um ao outro.

(Fonte: Thecinemaholic)

Porém, o clima da história se inclina um pouco para o lado do excelente Ex-Machina (2014), recriando a premissa de um homem obcecado por uma mulher robótica. Pode se dizer facilmente que Archive é uma espécie de amálgama dos dois filmes.

O filme é protagonizado por Theo James (Trilogia Divergente), que entrega uma atuação morna. Não compromete, mas não acrescenta,  muito em parte, faça-se justiça, pelo personagem raso que o roteiro lhe entregou.

Archive cria um suspense com robôs extremamente humanos, com sentimentos (até demais) e falhas, mas não consegue explorar esta dinâmica a favor do filme. Emprega um suspense que não se conclui, nem se explica.

A-Ron's New Movie Reviews: Archive (2020) - MAUIWatch

(Fonte: Mauiwatch)

Há também bastante incoerência tecnológica: uma tecnologia que mantém viva a mente de uma pessoa morta apenas pelo tempo que o roteiro precisa para estabelecer a tensão, onde existem robôs que parecem caixas de metal e outros extremamente humanoides, saltos de tecnologia absurdos e inexplicados e um nítido objetivo de impressionar o expectador no fim, entretanto, não impressiona como gostaria.

Archive é uma ficção científica medíocre, não chega a ser ruim, mas está longe de genial, mas ainda assim, serve como um bom entretenimento para quem gosta do tema, basta não ser muito exigente.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários