{Resenha} Axé, canto do povo de um lugar! - Uma viagem de trio elétrico! - Hospicio Nerd

INHAIIIIMMMM TUXOS E TUXAS, MUITO AXÉ PARA MATAR AS SAUDADES!!!

Eita Mainha porreta e cheia de quitutes para todos nós nessa pandemia, estreou no último dia 12 de agosto o documentário Axé, canto do povo de um lugar! Isso mesmo amadinhos, o streaming agora conta com essa produção maravilhosa que além de trazer memórias deliciosas, também nos traz a história de um ritmo que se tornou uma febre no Brasil da década de 60 até os dias atuais, além de nos presentear com um arquivo vivo de todos os nomes por trás desse movimento fantástico que revolucionou cerca de 4 a 5 gerações. Sempre deixando bem claro esse menino, que nós do HN não damos spoiler e sempre seremos imparciais para sua opinião, porque aqui meu rei é você quem decide se VALE ou NÃO VALE a pena ver o que estamos resenhando vice!! Pronto, agora que Tu já está ciente, vem comigo e vamos juntinhos seguir o trio elétrico!!! Êôooo Êôooo Láiaaaa!!!!

Netflix

O documentário teve a produção audiovisual e direção de Chico Kertész que assinou o roteiro ao lado de James Martins, direção de fotografia de Rodrigo Maia, edição de Denis Ferreira e com a produção de Igor Amorim e Piti Canela com a Macaco Gordo e distribuído por Zahir Company que por sinal arrasaram no seu trabalho, que teve como resultado um acervo audiovisual histórico de primeira qualidade. Além disso, a presença de depoimentos de Marcionílio, Armandinho, João Américo, Aroldo Macêdo, André Macêdo, Baby do Brasil, Paulinho Boca, Bola, Alfredo Moura, Durval Lelys, Wesley Rangel (In Memorian), Ricardo Chaves, Fernando Gundlach, Roberto Sant’Anna, Paulinho Andrade, Cristovão Rodrigues, Tonho Matéria, Bocha Caballero, Jorge Sampaio, Nestor Madrid, Lazinho, Neguinho do samba e outros mais fizeram desse projeto um patrimônio biográfico cultural que registra como todo esse pessoal veio com tudo trazendo musicalidade com seu tom, sua criação e seu conceito irreverente.

Netflix

O documentário traz a história e a evolução da axé music revivida em detalhes através de depoimentos, imagens, bastidores e vários nomes significativos na formação de um dos maiores movimentos musicais do Brasil. A explicação que se utilizou de elementos determinantes desde o nascimento do gênero dentro da música brasileira foi feito através dos arquivos musicais existentes e armazenados pelas produtoras e gravadoras, principalmente da WR Produtora, e também contados por meio de entrevistas com Luiz Caldas, Araketu, Asa de Águia, Banda Mel, Banda Reflexos, Bell Marques, Chiclete com Banana, Caetano Velloso, Carlinhos Brown, Claudia Leitte, Daniela Mercury, É o Tchan e Gera Samba, Beto Jamaica, Compadre Washington, Gilberto Gil, Ivete Sangalo, Marcio Vitor, Margareth Menezes, Netinho, Olodum, Ricardo Chaves, Sarajane, Gerônimo, Saulo Fernandes, Psirico, Marinês, Marcia Freire,Terrasamba, Timbalada e Xandy.

Netflix

A sensação é de um revival de tudo que aconteceu desde que nasceu o axé, em plenos anos 60 com o primeiro trio elétrico e a sua evolução até os dias de hoje. O trabalho de cronologia ao organizar as imagens, e vídeos de arquivo com musicalidade e entremeadas por depoimentos foi acertadíssimo no projeto, esse é o principal ponto positivo que prende com certeza a atenção de quem assiste. Temos também a amostragem de imagens reais, o que nós podemos dizer que são registros do que foi real, a ideia de trazer tudo isso para o conhecimento mundial, é mais do que documentar, é mostrar um fato cultural histórico que realmente influenciou pessoas e mudou muitos conceitos, o que é um marco como progresso social dentro de qualquer comunidade no mundo. Dentro deste ambiente a protagonista é a múscia, e para nossa felicidade essa em especial tem um sabor mais apimentado e um ritmo contagiante delicioso que deixou saudades e ainda faz você querer dançar quando ouve.

Netflix

Um dos pontos importantes foi eternizar o velho guerreiro Chacrinha mostrando como era naquela época um digitar influencer que se utilizava dos seus recursos para espalhar por todo o Brasil esse novo gênero que fervia nos carnavais da Bahia.  Conhecer o fenômeno Trio elétrico e seus condutores que puxavam a massa eufórica que passava dias nesta festa calorosa é também para alguns uma nostalgia gostosa que vai fazer muita gente da geração de 80 e 90 relembrar bons momentos para quem teve a chance de passar o carnaval em Salvador. É interessante também ver a unanimidade do reconhecimento do que eu chamo de efeito Ivete Sangalo dentro do gênero, dando sequência a irreverência de Daniela Mercury. E não poderia deixar de citar que as histórias contadas pelos produtores, técnicos e engenheiros de som, percussionistas, cantores e todos os envolvidos nesse movimento, além de inusitadas são excelentes para se ter uma ideia de como uma música evolui durante o passar dos anos.

Netflix

Temos que convir que com o tempo o axé music se tornou uma enorme empresa musical com bastante aceitação não só nacional, mas no mundo inteiro, garantindo seu sucesso de forma avassaladora até a alguns anos atrás. Outro fator importante foi que o gênero traz muito do ritmo e da cultura afro que são ricos e bem extensos em sua variáveis o que proporcionou esse show de anos na evolução da batida desde o fricote, passando pela timbalada, indo para o olodum e culminando no axé music. O trabalho ficou tão bem feito que em 2017 ganhou destaque internacional na oitava edição do Festival de Filme Independente da Austria vencendo a categoria como melhor documentário. Pronto, agora vai lá e assiste e volta aqui no site e me conta o que você achou táaaaa!! ADOROOOOOOO #CHOCOBJS  #FIQUEEMCASASEPUDER #MARMOTANDO

E agora todo domingo as 14:00 horas no IG TV do @marmotinhabh teremos as LIVES MARMOTANDO com Hospício Nerd, dando dicas das plataformas NETFLIX, AMAZON PRIME e claro falando de Masterchef Brasil 7ª Temporada! Vem com a gente e se jogaaaaaa! #CHOCOBJS

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários