(Resenha) BLOODSHOT! Vin Diesel e seus olhos vermelhos! - Hospicio Nerd

INHAIIIIIIII TUXAIADA DE PLANTÃO AVERMELHADOS!

Mais uma cabine “FANTÁSTICA” e deliciosa que nós do hospício conferimos! Dessa vez de HQ best-seller da Valient Comics para as telonas, Vin Diesel da vida ao intrépido super soldado Raymond Garrison, morto em combate e trazido de volta à vida pela corporação RST como um super-humano, ou melhor,  Bloodshot. A Columbia Tri Star acertou na distribuição do que indica ser mais um sucesso de bilheteria com a direção de Dave Wilson e Eric Heisserer que também escreveu o roteiro ao lado de Jeff Wadlow e claro as produtoras Sony Pictures, Original Film, Cross Creek Pictures e Polybona Films!

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

A história em quadrinhos criada por Kevin VanHook e Yvel Guichet em 1992 foi sucesso na época e tem todas as chances de entrar para o ranking dos filmes de heróis! Um ex-soldado que possui poderes de metamorfose e regeneração através de bilhões de nanites que correm nas suas veias como sangue, com a memória apagada e uma busca incessante por vingança contra as pessoas que arruinaram sua vida foi muito bem escolhida para conquistar um público bem variado.

A imagem pode conter: 1 pessoa

Com o seu exército nano-tecnológico nas veias, Ray Garrison é uma máquina de extermínio possuidor de uma força indescritível e poder de cura instantânea, mas a Corporação RST que o trouxe de volta à vida controla sua mente e suas memórias. Nesse quadro de reprogramação cerebral o soldado não consegue diferenciar o que é real do que foi implantado. A história começa com ele voltando de uma missão e indo ao encontro de sua amada Gina DeCarlo (Talulah Riley) e depois de uma noite de muito amor e descanso os dois são sequestrados e tanto ela quanto ele são assassinados friamente pelo até então suposto vilão, Martin Axe (Toby Kebbell). Esse é o ponto de partida que nos leva para o mundo tecnológico em que Ray é inserido.

A imagem pode conter: 1 pessoa

Ao acordar o soldado se depara com KT (Eiza Gonzáles) e o famoso “Doc”, Dr. Emil Harting (Guy Pierce) que tem a função de isntruir e esclarecer a nova situação da vida de Raymond. Ele é apresentado à Corporação RST de super soldados. Junto do pacote como novo integrante da equipe ele passa a conhecer seus colegas Jimmy Dalton (Sam Heughan) e Tibbs (Alex Hernandez) que também foram melhorados com tecnologia. Daí em diante é que fica bom, o soldado antes mesmo de conhecer e entender o que é capaz de fazer recobra a memória e parte em busca de justiça caçando na íntegra o assassino de sua esposa.

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

Claro que os primeiros momentos do filme nos deixam sem saber qual é o verdadeiro motivo para o surgimento de Bloodshot. Mas perante o perigo eminente Axe se vê encurralado e entra em contato com Nick Barris (Jóhannes Haukur Jóhannesson) para tentar salvar a própria pele. Após sua primeira missão, Ray se vê interagindo muito bem com sua nova equipe até que ele vai para a suposta sala de reprogramação. Ao acordar ele tem a mesma memória do assassinato de sua esposa, só que dessa vez o alvo é Nick Barris. Como sua memória foi apagada, ele parte para cumprir sua missão e é assim que ele conhece Wilfred Wigans (Lamorne Morris) seu futuro aliado.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e noite

Recheado de efeitos especiais e combates, Bloodshot veio aumentar a adrenalina de quem está assistindo. As brigas entre Ray, Dalton e Tibbs são de tirar o fôlego e os efeitos de reconstituição do corpo do soldado por meio dos nanites elevam o nível do filme. Outro tópico que garante um possível sucesso é a sua fotografia, a maneira que foram utilizadas a iluminação e as cores faz com que Bloodshot se torne um pouco diferente das outras franquias de super heróis. Trabalhando as cenas com mais realidade, mas com os exageros esperados nas cenas que são marca registrada do Mr. Diesel, que também trabalhou como produtor do filme, o intuito de agradar os fãs do quadrinho original funcionou, já que várias cenas foram retiradas do HQ original!

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado

Outro ponto crucial são as interpretações de Eiza Gonzales e Morris, uma com sua heroína defensora do que é justo e o outro que traz um humor irreverente com seu personagem “Nerd” super inteligente e claro todo atrapalhado. Na minha opinião o filme não vai ser um fracasso e sim uma grata surpresa na inovação das adaptações dos quadrinhos para as telonas. O mundo original e único de Bloodshot traz as várias possibilidades e expectativas para conquistar o público que ama ver seus heróis saírem dos quadrinhos e ganharem vida nos filmes.

A imagem pode conter: 1 pessoa, nadando

O que tenho a dizer é que ele estréia hoje, 12 de março, nos cinemas e claro que te indico com muito prazer! Confesso que achei que seria mais uma repetição frustrada de tentar trazer um novo universo heróico da Valiant, mas depois que acabou fiquei surpreso e satisfeito com o que vi! Vai conferir e me conta se você sentiu o mesmo tá! #CHOCOBJS

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários