{Resenha} Carta ao Rei – Prometeu, prometeu e.... - Hospicio Nerd

Cumpriu?

INÍCIO SEM SPOILLERS

A resposta a esta questão é um pouco complicada. Carta ao Rei é uma série da Netflix que baseada no romance fantástico infanto-juvenil homônimo da autora holandesa Tonke Dragt.

A série traz enredo de um mundo medieval fantástico e aqui, acompanhamos a história de Tiuri, um jovem filho de um nobre que ao tentar se tornar cavaleiro, acaba se metendo numa missão de entregar uma misteriosa carta ao rei de um reino vizinho.

O primeiro episódio traz influências fortíssimas de O Senhor dos anéis. Narrativa, fotografia, cenários… em tudo a série se assemelha com o filme de Peter Jackson. Mas a série vai além, introduzindo tramas mais mundanas e políticas, lembrando Game of Thrones. O primeiro episódio balanceia bem os elementos fantásticos, apresentando personagens carismáticos e a premissa da aventura.

THE LETTER FOR THE KING - The Art of VFXThe Art of VFX

(Foto: Netflix)

A produção é excelente, temos muita diversidade no elenco (o que é incomum neste tema), vemos cenários, figurinos e equipamentos verossímeis. O elenco é carismático, convence, conta com boas atuações, além de trazer David Wenhan (Faramir de O senhor dos Anéis) e Andy Serkis (Golum em O Senhor dos Anéis), o que torna a trama ainda mais familiar para os fãs de fantasia. O elenco juvenil, que é bem escalado, tem personalidades bem marcadas. É fácil simpatizar por eles e querer acompanhá-los.

O vilão é o maior problema dos episódios iniciais, um vilão genérico que acha que é herói. Portador de um poder mágico e ambição, será a antítese do jovem Tiuri, que nega sua inclinação para a magia.

Netflix: The Letter for the King teaser trailer reveals an epic ...

(Foto: Netflix)

Gostou? Pois se não assistiu, pare por aqui, assista e depois volte, pois agora, começarão os

SPOILLERS! ATENÇÃO, SPOILLERS ABAIXO

Infelizmente, tudo o que foi descrito acima, parece se esvair da série aos poucos. A trama apesar de batida, tem seu charme, mas foi se tornando mais e mais clichê à medida que a série avança. Os personagens que chamaram nossa atenção pelo carisma, pouco a pouco demonstram não ter objetivos e não são aprofundados. Problema do número limitado de episódios que precisa desenvolver os protagonistas, desenvolver o vilão, caminhar com o enredo e dar atenção aos diversos coadjuvantes. Com o tempo tão escasso, era óbvio que isso não seria possível, e assim acabamos tendo decisões questionáveis, conveniências, coincidências, passagens de tempo mal explicadas, teleportes e tudo o que um roteiro NÃO pode ter.

A aventura que era prazerosa, foi se tornando chatinha.

A série faz bem em dar caminhos imprevisíveis a seus personagens, mas peca neste mesmo sentido, e em certo momento, desfaz tudo o que sedimentou desde o início, dando poderes a outro personagem e reduzindo a importância e evolução do protagonista a zero.

Netflix's) The Letter for the King ; Season 1 Episode 1 — Full ...

(Foto: Netflix)

O final foi anticlimático, apressado. Ausente do perigo que nos faz temer pela vida dos personagens. O vilão era perigoso da boca para fora, pois quando mais ficou poderoso, não fez absolutamente nada, sendo derrotado sem qualquer esforço por alguém que pela própria trama não merecia o poder que tem.

Respondendo à questão inicial, Carta ao Rei infelizmente promete muito no início e para os expectadores mais sérios e exigentes, não cumpre. A trama começa com uma história adulta e termina como uma infantil. Por outro lado, pode agradar a um público mais jovem, menos apegados a verossimilhança, que quer penas assistir a uma história fantástica e se divertir sem grandes exigências.

Enfim, a série cumpre o que promete? Para mim, não. Foi uma decepção, menos por ser ruim e mais pela expectativa que gerou. Mas talvez para alguém menos chato, a série cumpra sim o que promete, sendo uma boa diversão.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários