{Resenha - Especial #PrideMonth} A Garota Dinamarquesa - Hospicio Nerd

A primeira trans a fazer a cirurgia de mudança de sexo. 

A Garota Dinamarquesa - Trailer Internacional - YouTube(Universal Pictures Brasil)

 

O filme, baseado em fatos reais, se passa na Dinamarca dos anos 20. Einar Wegener e sua esposa Gerda são pintores, porém a profissão e o talento de sua esposa não são levados a sério, muito das vezes ridicularizados.

O casal tem um bom relacionamento, bem ao estilo parceira na vida profissional e pessoal, e que apesar disso estão tentando ter um filho, pois para aquela época, o tempo de união e não ter descendentes era quase um escândalo.

Einar, era um homem tímido, retraído, que não teve a chace de se descobrir sexualmente antes, pela sua época, e sua relação com Gerda serve como um refugio de uma pessoa em que ele confia para se abrir.

As coisas mudam para esse sentimento reprimido de Einar, quando juntos eles fazem uma brincadeira de vesti-lo de Lili para ir a um baile, e tudo o que ele lutou para esconder a vida toda vem a tona e seu desejo de cada vez mais ser mulher mexe com seu psicológico, fazendo com que médicos comecem a fazer tratamentos absurdos nele e o trata-lo como louco, e quando os quadros que Gerda fez de Lili são um sucesso, o casal se muda para Paris.

Lili se torna cada vez mais presente, e apesar de magoada e confusa, Gerda aos poucos apoia seu marido na sua decisão, dando início assim a uma relação de melhor amiga e proteção com Lili.

Quando Lili encontra um médico que, enfim a entende, e fala sobre cirurgia de mudança de sexo, ela vê uma esperança para mudar que tanto precisa para sua vida. Porém como era a primeira a realizar a cirurgia. na história houve complicações e Lili veio a falecer.

Seu diário se tornou um livro, “Man into woman”, publicado em 1933, e Gerda segui pintando Lili para o resto de sua vida.

 

A real "garota dinamarquesa": Como uma pintora foi pioneira na ...

(Einar Wegerner/Lili Elbe)

 

Baseado em fatos reais, essa história é comovente e para quem não entende como é passar por isso, abre os olhos e vê como deve ser difícil se sentir preso em um corpo que acredita que não é o seu.

Lili Elbe foi uma mulher que queria ter uma vida normal, casar e ter filhos, e lutou por isso, em uma época em que nem a sociedade e nem a medicina eram capaz de entender.

Apesar de ter suas diferenças com o livro, e  nem si com a vida real – Lili morre em um cirurgia de tentativa de colocar um útero e não na segunda de reconstrução na vagina, como mostra o filme, e por algumas críticas como o filme se focar mais em como Gerda lidou com a situação, do que em Lili e seu relacionamento com seu companheiro, o filme demonstra um carinho e um jeito sensível de tocar no assunto, como pequenos detalhes, gesto e olhares.

A atuação de Eddie Redmayne é algo que precisa ser destacado, que foi entrando no personagem e a medida que a busca de Lili para viver sua vida, era nítido as camadas em que ele construiu. De fato uma pena que ele não tenha ganho o Oscar aquele ano.

A Garota Dinamarquesa (The Danish Girl) - Resenha Crítica - Blog ...

(Universal Pictures Brasil)

 

 

Falando como uma leiga no assunto, esse filme me tocou de deixou uma marca que deixa a história de Lili ser imortalizada por aqueles que não a conhecia. De fato é uma obra que deveria ser vista por todos para que algumas pessoas possam sair de suas bolhas e ver, nem que seja por 119 minutos, como é a vida de uma pessoa trans e suas lutas diárias, apenas para ver como ela é de fato.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários