{Resenha - Especial #Pridemonth} Com amor, Simon - Hospicio Nerd

Que amor!

“Todo mundo merece uma grande história de amor” … frase que faz parte do enredo de uma história que deveria ser usada em qualquer romance adolescente, independente de gênero ou sexualidade; a proposta de “Com amor, Simon” trás o amor como algo natural e doce.

iMovie: Com Amor, Simon (2018) [480p,720p,1080p][Dual] | iTunesMaxHD

Imagem: 20th Century Pictures – Capa do Filme

 

Sinopse: Aos 17 anos, Simon Spier (Nick Robinson) aparenta levar uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: não revelou ser gay para sua família e amigos. E tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de classe, anônimo, na internet.

O filme é uma adaptação do livro “Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens”, de Becky Albertalli. Ele teve sua estreia no dia 22 de Março de 2018, com atores já conhecidos e aclamados, como Katherine Langford (13 Reasons Why), Keiynan Lonsdale (The Flash) e Nick Robinson (Jurassic World).

Edição antiga - Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens - Saraiva

Imagem: Capa do livro pela Editora HarperCollins

 

Ela retrata a vida de um garoto que, com 17 anos, tem que aprender a lidar com situações difíceis que envolvem a sua sexualidade, a descoberta de um amor e como encarar tudo isso sabendo com quem realmente se pode contar nessas horas.

Nem sempre é fácil retratar personagens LGBTQ+ no cinema de uma forma leve, sem mostrar as dificuldades que eles passam. A exemplo Moonlight que também tem presente um protagonista que questiona a própria sexualidade e como lidar com a situação – são realidades completamente diferentes, claro, porém ambos passam pela dificuldade na aceitação de quem são. Com amor, Simon retrata tudo sem críticas sociais diretas, mas sim mostrando a realidade de um romance homossexual, que simplesmente acontece de forma pura e singela. Sem ao menos se conhecerem pessoalmente, os personagens principais Simon e Blue, tornam-se confidentes através do anonimato, e isso traz a Simon uma saga inteira de desafios e de mudanças internas, progresso e conflitos, os quais ele sentiria e compreenderia ao longo do processo em que lida com todos os acontecimentos do enredo.

COM AMOR, SIMON | Sophia Bush se junta ao elenco da série ...

Imagem: 20th Century Pictures – Cena do Filme

 

Ao contrário do livro, o filme passa um tom de comédia que fica mais evidente durante determinados momentos, tendo seu ápice final em um encontro entre o protagonista e seu amado, sendo retratado como um amor icônico e duradouro, igual a qualquer outro casal representado nas telas.

Por fim, a obra é um longa que traz a seguinte reflexão: pessoas que passaram por isso se identificam em diversos momentos durante o filme, e quem nunca precisou passar, deve estar aberto a ver e entender o lado de Simon. Às vezes você pode ter alguém do seu lado que tem receio de se abrir, de se entender, medo de ser julgado, de ser recusado pela família, pelos amigos, por simplesmente ser quem é. Isso não deveria ser um problema, mas parte da nossa sociedade atual ainda parece ter estagnado nesse quesito, e isso também é observado ao decorrer da trama, não só com os pais e a família de Simon, mas também com seus amigos e o colégio que ele frequenta, algo bem retratado no filme de forma leve e pura. A história de Simon deveria ser vista por todas as pessoas, já que, independentemente de sua faixa etária, ela emociona, encanta e ensina.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários