[Resenha] Jogador nº 01 - Ernest Cline - Hospicio Nerd

Para matar a saudade da cultura Pop dos anos 80

Olá galera do Hospício, estou sumida, mas agora tô de volta para trazer a resenha de Jogador Nº 01.

Foto 1 - Livro - Jogador nº1

Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio. Você está preparado, Jogador número 1? O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto. Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS, uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem, um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980. Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS, o falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de easter-eggs que premiará com sua enorme fortuna e poder, aquele que conseguir desvendá-los. E Wade acabou de encontrar o primeiro deles.

Essa é a sinopse do livro e tenho que te falar que tem muito mais que isso.

No livro temos nosso protagonista, Wade Watts, que perdeu sua mãe e mora com sua tia, o namorado dela e mais uma infinidade de pessoas em um trailer em um lugar chama Pilha. Por ser uma pessoa introvertida, sem conseguir se dar bem com pessoas pessoalmente, ele se inscreveu em uma escola virtual no Oasis.

Prestes a se formar na escola, Wade passa a se dedicar mais à busca pela primeira chave, um dos easter-eggs escondidos de halliday. Quando ele finalmente consegue, uma caçada começa a ver quem será a primeira pessoa a completar as três chaves e conseguir ser o dono do Oasis. O problema é que existem o pessoal da IOI, uma empresa que visa ganhar e monetizar o acesso ao Oasis, e como eles tem bastante recursos, Wade e os “sem clã” ficam em desvantagem.

No decorrer do livro temos Wade e mais 4 pessoas, correndo atrás das chaves e tentando derrotar a IOI.

O livro é na minha humilde opinião fantástico, já que tem todos esses elementos que se casam de maneira totalmente única. Temos a cultura pop dos anos 80 (que para nós, não passou a tanto tempo como para eles), temos videogames e um jogo virtual (que tenho que ser sincera, adoraria jogar um assim). Tantos elementos que se unem para fazer esse livro sensacional, fora que a linguagem do autor é bem fácil e como o livro te prende, você fica vidrado e simplesmente quer continuar lendo para saber o que vai acontecer no próximo capítulo até chegar no final.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por kendrixbks (@kendrixbks) em 16 de Mar, 2020 às 7:43 PDT

//www.instagram.com/embed.js

O livro inicialmente foi lançado em 2011.

@ernestcline
Editora: Leya (@editoraleya)
ISBN: 9788544106976
Número de Páginas: 464
Formato: Brochura 23 x 16 cm
Ano Edição: 2019

Aí depois do sucesso do livro e ele realmente tem todos os elementos que o tornariam um filme Top. Em 2018, o filme homônimo, que foi baseado no livro e que teve o roteiro escrito pelo próprio autor foi lançado.

Tenho que fizer a vocês que só a base da história é a mesma, Wade tentando encontrar as chaves nos easter-eggs escondidos por Halliday. O restante, tanto as tarefas, as pistas, a forma como a história se desenrola, é totalmente diferente. Você pode me perguntar, se eu acho que a adaptação ficou ruim, e a minha resposta seria, DE JEITO NENHUM. Porque a história convence, mesmo com todas as modificações que foram feitas, a história flui de forma espetacular, afinal agora você tem todo o visual para acompanhar a jornada de Wade e seus companheiros.

A única coisa que tenho que enfatizar aqui é, se não leu, LEIA. Se não assistiu, ASSISTA. Pode ser os dois, os só um dos dois, mas você terá um entretenimento garantido.

Espero que tenham gostado, se quiserem ficar a par de mais resenhas, deêm uma passada lá no meu instagram para conferrir (@kendrixbks).

Um beijo e até a próxima

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários