{Resenha} Uma mente canina! Pense de forma simples: Au au! - Hospicio Nerd

INHAIMMMMM TUXAIADA E PETS DE PLANTÃO, VAMOS BATER UM PAPO!!!!!

Já tinha um tempo que eu não assistia um desses filmes leves estilo sessão da tarde que seja bem feito e ainda tenha cachorrinhos falantes e engenhocas modernas de tecnologia e isso aconteceu agora no dia 03 de julho na nossa lindíssima Mammy. O filme produzido por ela: Uma mente canina (Think like a dog) fez jus ao ritmo gostosinho do gênero comédia e animais falantes que conquista muita gente! O roteiro de John J. Strauss junto de Gil Junger que assume a direção do filme traz um clima gostoso e inocente que nos proporciona essa espécie de flash back em uma uma hora e trinta e um minutos de filme. O tema já foi muito explorado por muitos profissionais da sétima arte, mas a vantagem desse tema é que pode se repetir várias vezes que sempre vai ter nichos para melhorar a trama com os acréscimos da modernidade, e foi isso que eles fizeram com a história do cão que fala com seu pequeno dono, só que para inovar através de uma conexão tecnológica. Para você que adora uma aventura bem gostosa vem comigo e vamos descobrir o que os cachorrinhos pensam!

Fonte: Netflix / Divulgação

O elenco foi muito bem selecionado e conta com Gabriel Bateman, Megan Fox, Josh Duhamel, Kunal Nayyar, Janet Montgomery, Julia Jones, Madison Horcher, Lin Yongjian, Hou Minghao, Bryan Callen, Marnette Patterson, Bryant Banks Gralen e Todd Stashwick. Gabriel arrasou dando vida ao pequeno Oliver em seu mundo inteligente sem ser diferente de qualquer garoto normal que tem seu cãozinho de estimação. Quero destacar também o trabalho de Hou que interpreta Xion, o amigo japonês do menino que traz um conceito novo do termo amizade bem encaixado na realidade moderna dos nossos tempos, onde amigos também são encontrados por contatos online, como é caso dos dois que jogam online juntos. Foi sábio também chamar Kunal para ser o Sr. Mills, esse super ator que dá vida para Raj em The Big Bang theory, foi fantástico ao aparecer no começo do filme como um ídolo da juventude e logo em seguida se tornar um vilão daqueles que você quer ver humilhado no final. Para completar o show de atuações vamos para a fantástica aplicação de atuação para animais utilizada no filme que faz com que nossos amadinhos cãezinhos interpretem tão bem em todos os momentos. Uma equipe de pets muito bem treinados foi selecionado a dedo para que tudo desse certo nas filmagens para dar a impressão perfeita que o cachorro e o garoto realmente se comunicaram telepaticamente.

Fonte: Netflix / Divulgação

A trama conta a história de Oliver, um garoto super inteligente de 12 anos que após sofrer bullying de outro garoto inteligente, passa por um fracasso na feira de ciências de sua escola para jovens prodígios ao apresentar um leitor cerebral e volta para casa arrasado, o que o faz pedir a ajuda do seu amigo que está no Japão, Xion (Hou Minghao), e com a ajuda dele consegue estabelecer uma ligação telepática com seu cachorro e melhor amigo Henry. Daí em diante, ele passa a ouvir os pensamentos do seu pet e descobre que eles entendem muito bem os humanos. Oliver mora com seus pais Lukas (Josh Duhamel) e Ellen (Megan Fox) que apesar de demostrarem estar felizes e que tudo está bem, na verdade estão enfrentando problemas em seu casamento e caminhando para tomar a decisão de se separar. Mesmo com seu fracasso, o mini-gênio chama a atenção do magnata da tecnologia Sr. Mills (Kunal Nayyar), que após descobrir que o experimento dele deu certo, inicia uma perseguição a Oli e seu amigo Xion para tentar conseguir o projeto de execução do mecanismo que possibilita ler os pensamentos. Auxiliado pela sua secretária (Janet Montgomery), os dois garotos cada um em seu país, os pais de Oliver e seus amigos passam por uma série de situações bem delicadas que só vai esquentando mais e mais no desenrolar dos acontecimentos. Agora é assistir e torcer para que Oliver e seu amigo Henry consigam resolver todos os problemas de uma vez só!

Fonte: Netflix / Divulgação

Temos que reconhecer a excelente produção de Cory Chen, Andrew Lazar, Linshu Zhang e Robert Engelman que junto das empresas Netflix, Front Row Filmed Entertainment, iTunes e Mad Chance brilharam demais e vemos isso no resultado final. Já no começo do filme temos o uso do método de narrativa em primeira pessoa que posiciona todos nós sobre quem são os personagens e suas histórias, mas adivinhem, tudo isso apresentando pela perspectivista do cão da família, Henry, que funciona como narrador de tudo que vai acontecendo durante o filme, exceto nas cenas em que ele está interagindo telepaticamente com seu dono. Outro ponto positivo é o fato de termos filmagens em dois países diferentes, um nos Estados Unidos e o outro no Japão, caracterizando esse novo modo de fazer amigos da juventude de agora. Com isso, temos várias cenas maravilhosas, como no começo que temos os dois jogando online e Xion está em nas muralhas antigas do Japão. A trilha sonora é gostosa, e acredito que ela é uma grande responsável pela sensação gostosa que faz você pensar que está assistindo um filme de sessão tarde, já que traz um ritmo mais acelerado para as cenas. Agora é uma espécie de moda as imagens aéreas feitas com drones e claro que isso tem enriquecido bastante a qualidade da fotografia dos últimos filmes lançados. Tudo ficou gostosinho de ver devido aos bons cortes e a edição perfeita que a equipe de filmagens conseguiu na finalização do projeto.

Fonte: Netflix / Divulgação

Amores, sim vale a pena ver este filme que já está nos TOP 10 da nossa Mammy com merecimento. O filme aborda também temas interessantes, como o fato de garoto inteligente estudar numa escola para gênios, ou melhor nerds e mesmo assim sofre bullying. O convívio familiar também vem à tona quando Oliver tem que encarar o fato que talvez seus pais tenham que se separar e claro dessa forma dar uma chance para ele tentar ajudá-los a recuperar a magia do amor e salvar seu casamento. Mas o que mais me chamou a atenção é o fato de mostrar essa maneira nova que os jovens de agora utilizam para fazer novos amigos, ou através das redes sociais ou pelos jogos online que tem unido várias pessoas de qualquer lugar do mundo tornando-os melhores amigos ou até mesmo casais. Nós do hospício gostamos do inovador, como já disse o enredo não é novo não, mas souberam como inovar com os acréscimos modernos da nova sociedade mundial e isso deixou essa produção no ponto para a nossa diversão de quarentena. Corre lá e assiste, mas depois vem aqui me contar o que você achou heinn! #CHOCOBJS #FIQUEEMCASASEPUDER #MARMOTANDO

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários