Ninguém Sai Vivo - Bora sacrificar? || Resenha - Hospicio Nerd

Nem entro!

Sim meus caros sacrificadores, cá estamos com mais uma resenha a lá In Dead! Trazendo um pouco sobre mais esse filme de terror da dona Netflix. Lembrando como sempre, que nossas resenhas NÃO TEM SPOILER, e retratam apenas a opinião de quem está escrevendo, ou seja, essa aqui tem a MINHA OPINIÃO! A ideia não é te dizer se uma coisa é boa ou se não é, apenas trazer o que sentimos e observamos. Seja pelo lado bom ou não kkk cabe a você assistir e tirar suas conclusões, estamos aqui só para ascender a faísca da sua curiosidade. Ou nesse caso, abrir a tampa da caixa… bora resenhar!

Ninguém Sai Vivo || Hospício Nerd

Netflix

No começo do filme cheguei a pensar que era uma produção brasileira, já que a personagem em cena falava português. Foi uma daquelas cenas para apresentar a treta que está por vir sabe? E a história é uma adaptação do livro de Adam Nevill, que foi lançado lá em 2014. A aventura segue a jovem Ambar, vivida pela atriz Cristina Rodlo, uma mexicana que está tentando conseguir documentos americanos, e que claro, custam caro pá boss. Para tentar economizar grana, ela acaba se hospedando em uma pensão comandada por dois irmãos, e com o detalhe que só aceitam mulheres. Treta? Sim ou claro?!

Tretas e mais tretas!

Ambar acaba se deparando com um conflito entre o terror que constantemente paira sobre sua cabeça, por causa do sobrenatural? Não, por causa da imigração. Ela teme o tempo todo em ser deportada, e ainda tem que lidar com assombrações, aí complica nê? Sem contar que ela tem sentimentos meio conflitantes em relação à sua falecida mãe, ao menos foi o que pareceu para mim. E isso contribui para que o filme deixe de ser algo de terror e navegue mais nas águas do drama. Mesmo tendo um jumpscare aqui e ali.

Ninguém Sai Vivo || Hospício Nerd

Copyright Teddy Cavendish/Netflix

O terror é apresentado como algo fantasmagórico, mas ao decorrer da história a gente descobre que a coisa é mais monstruosa do que pensamos. O próprio roteiro nos leva a desvendar alguns acontecimentos da história, não sei se propositalmente ou por ser previsível. Mas isso não estragou a experiência. Ambar foi traída e jogada na lama, a moça beirava o desespero total e claro que a cereja no bolo seria ser amarrada e forçada a servir como sacrifício humano. E no final da história temos um plottwist até interessante, que dá um bom significado para o titulo do filme.

No fim das contas…

A história dirigida por Santiago Menghini, faz o que muitos estão fazendo hoje em dia, nos leva a acreditar que o enredo é um, quando na verdade é outro. Honestamente não gosto muito disso, me sinto enganado sabe? Porém, a atuação de Cristina foi muito importante para me manter na história, ela conseguiu passar bem as aflições que sua personagem sentia, e claro, os irmãos que comandavam a pensão foram bem convincentes em aterrorizar, eita dupla mal encarada!

 

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários