{Resenha} Palm Springs – É possível ser inteligente e engraçado, sim! - Hospicio Nerd

Vem ver!

Resenha SEM SPOILLERS

Quando vejo pessoas dizendo que vão assistir a uma comédia, corriqueiramente ouço a expressão: “desligar o cérebro e se divertir”. Entendo que tal expressão foi forjada por décadas de comédias non-sense, besteiróis e comédias românticas açucaradas, mas sem muito conteúdo. Entretanto, Palm Springs, é um exemplo perfeito de que é possível ser inteligente e engraçado, e que deixando o cérebro ligado, as risadas e a diversão se tornam ainda mais intensas e recompensadoras.

Palm Springs' Review: Lonely Island Crashes an Endless Wedding - Variety

(Fonte: Variety)

Dirigido por Max Barbakow, o filme estreou primeiro no streaming Hulu, e agora pode ser vista na nossa querida Amazon Prime Video.

Nele, Nyles (Andy Samberg), acorda no dia do casamento da melhor amiga de sua namorada. Vamos vendo o decorrer de seu dia na casa onde a festa ocorrerá, conhecemos seu caráter cínico, debochado, apático, descolado e, sobretudo, autoconfiante, ele realmente não se importa com a opinião de ninguém ao redor. O filme segue até o momento em que, enquanto Nyles e Sarah (Cristin Milioti), dama de honra e irmã da noiva, estão prontos para fazerem sexo no deserto próximo a festa, algo extremamente inusitado acontece e o filme dá sua reviravolta. Assim, descobrimos que Nyles está preso numa espécie de loop temporal que o faz repetir aquele dia perpetuamente e mais, vemos Sarah acordando no dia seguinte, agora, também presa no loop.

Neste momento, o filme começa a mostrar seu brilho e inteligência. Aliando conceitos de ficção científica à comédia romântica, o longa explora bem o que há de melhor nos dois gêneros: a relação entre os personagens.

Andy Samberg film 'Palm Springs' to premiere July 10 on Hulu, at drive-ins

(Fonte: The Desert Sun)

Navegando por cenas hilárias, comoventes, reflexivas e românticas, o filme avança sem desperdiçar narrativas ou tempo. Abre mão de um humor mais escrachado para confiar na inteligência do expectador. É um filme que não precisa ser revisto, mas quanto mais se revê, mais se entende o protagonista, suas falas, ações e até alguns easter eggs, sutilezas e surpreendentes situações antes despercebidas. Sem dúvida, o roteiro brilha e vale a pena rever o filme o máximo de vezes possível.

O elenco é bom, conta com os já estabelecidos Andy Samberg e Cristin Milioti, mas também é fortalecido por Peter Gallagher (Gracie e Frankie) , Tyler Hoechlin (Supergirl), e se impõe com a participação sempre marcantes de J.K. Simnons (Homem Aranha: Longe de Casa e Whiplash).

Palm Springs movie review: Andy Samberg delivers a romcom success

(Fonte: The New Daily)

O filme ainda conta com belos enquadramentos, cores vibrantes, ângulos ousados, mesmas narrativas de diferentes pontos de vista e mais uma gama de bons motivos para assisti-lo e se divertir.

Palm Springs é uma comédia sensível, muito inteligente, ousada e original, como não se vê corriqueiramente no mainstream. Merece ser vista e revista, originando risadas e reflexão, numa estranha e prazerosa mistura destes sentimentos. Uma experiência rara que, sem dúvida, vai entreter e comover.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários