{Resenha} Snowpiercer – Quem vai querer viver essa aventura congelante? - Hospicio Nerd

“Você quer brincar na neve?”

Ops… Peraí, acho que dessa vez não devemos brincar na neve. Querem saber por que? Então vamos lá que eu já vou te explicar.

Vamos conhecer mais uma boa série da Netflix: Snowpiercer ou Expresso do amanhã é uma série baseada no filme de 2013 dirigido por Bong Joon-ho (sim o vencedor do Oscar por Parasita). Tanto o filme quanto a série são adaptações da HQ francesa Le Transperceneige de Jacques Lob, Jean-Marc Rochette e Benjamin Legrand, que foi publicada em 1982.

O elenco da produção incluí Iddo Goldberg (Salem), Mickey Summer (Low Winter Sun), Annelise Basso (Capitão Fantástico), Sasha Frolova, Alison Wright, Benjamin Haigh, Roberto Urbina, Katie McGuiness (Os Bórgias) e claro temos ainda a performance da vencedora do Oscar Jennifer Connely (o grande destaque da produção) além de Daveed Digs que também é um dos protagonistas da trama (mas com uma atuação que não se destaca tanto assim).

netflix
Fonte: Netflix/Divulgação

A trama narra a história distópica do colapso climático sobre um experimento para impedir o aquecimento global que falhou e causou uma nova era glacial destruindo a vida no planeta. Está bem, confesso que até aqui nenhuma novidade em termos de tramas, mas calma que vem um enredo diferente.  O que acompanhamos então são os únicos sobreviventes do planeta a bordo de um super trem chamado Snowpiercer, idealizado pelo visionário e misterioso Sr. Wilford. Tal locomotiva é composta por impressionantes 1.001 vagões de extensão (imagina o tamanho desse negócio).

Pois bem, a série conta ainda com mais uma trama bem conhecida por nós, o cenário de grande disputa de classes. Neste cenário a divisão dos passageiros, as diferenças de classes e a política de sobrevivência geram um conflito social, o que motiva uma rebelião. Mas, a rebelião é adiada, pelo menos inicialmente, para dar espaço a uma investigação de assassinato nos vagões da terceira classe. Layton (Daveed Diggs) dono de uma personalidade forte e além de um líder revolucionário do que eles chamam de fundo é convocado (acho que está mais para obrigado) a resolver o assassinato. Só que esse mistério do assassinato se tornou algo muito mais intrigante, expandindo essa reviravolta quando Layton descobriu todos os segredos por trás da sociedade distópica de Snowpiercer.

netflix
Fonte: Netflix/Divulgação

Quando chegamos ao penúltimo episódio, nos deparamos com a queda do frágil domínio de Melanie sobre o trem (não vou contar mais sobre ela para não estragar as surpresas). A suposta liderança que ela exercia se provou ser tão instável quanto os trilhos em que o trem segue, aqui as coisas começam a mudar com Melanie renunciando ao controle e as “forças rebeldes” de Layton, tomando o controle do trem. Mas calma, isso é só a ponta do iceberg (não ia perder o trocadilho rsrs).
Assim como o filme, vimos a série explorar a luta de classes, injustiça social e políticas de sobrevivência. E mesmo a série utilizando o conceito do filme, optou por adicionar novas subtramas.

O que concluímos então é que os ocupantes do trem estão enfrentando problemas muito mais sérios do que a revolução (mistérios no ar). O mais chocante é que durante todo esse tempo, fomos levados a acreditar que este trem carrega tudo o que resta da humanidade. Mas a chegada de… Ops! Não vou dar spoilers, mas se existe algo que vocês precisam saber é que as coisas vão mudar em um nível existencial e garanto: essa não é a única grande revolução a ser enfrentada também (adoro um bom gancho para próximas temporadas).

‘’Este é o Snowpiercer. Circulamos pela Terra. Não podemos parar’’.

Estão preparem as roupas de frio, a bebida quente e vem viver essa aventura mega congelante (mas sem poder brincar na neve claro!).

Atenção hospicianos, em nome de todos nós da Hospício Nerd desejamos a todos vocês uma boa maratona!

Deixe seu Comentário

  1. Adriana GutesResponder

    Quero Brincar nesta neve aí não kkkkkkkkkkkk Curtindo a série…. Pelo menos por enquanto.