O Palestrante - Motivação por acaso! || Resenha

INHAIMMM TUXOS E TUXAS, QUEM AÍ ESTÁ PRONTO PARA UMA PALESTRA DE MOTIVAÇÃO?

Estreia em 04 de agosto nos cinemas O Palestrante, comédia romântica que usa o cenário das palestras motivacionais como palco de desacertos. No começo achei que ia ser mais uma esquete do Porta dos Fundos, mas no final das contas notei que tem um tempero próprio no roteiro de Porchat!

O cinema nacional finalmente está se mostrando mais eficiente, mesmo sabendo que a Globo Filmes unida a Paramount e Telecine tem suporte suficiente, o que faz o filme é o trabalho excelente de quem dá vida para a história, e o filme entregou isso direitinho.

É ! Fui conferir a cabine de imprensa Camisa Listrada e já vou te contar tudinho! E atenção hospicianos: Essa resenha NÃO TEM SPOILER!

Agora vem comigo e vamos ver o que a motivação pode fazer na vida de alguém!

Fábio Porchat e Letícia Lima em O Palestrante

Globo Filmes – Foto: Ique Esteves

Você é mais forte do que imagina!

E temos Guilherme (Fábio Porchat), que trabalha como contador em empresa, e está muito bem sem perspectivas ou qualquer mudança. Até que seu chefe Roberto (Ernani Moraes) o demiti, e no mesmo dia ele é abandonado pela noiva (Letícia Lima).

Um imprevisto acontece em seu trabalho e ele acaba viajando para o Rio de Janeiro com o objetivo de resolver pendências da empresa filial. Em sua chegada no aeroporto, ele se vê hipnotizado por Denise (Dani Calabresa) que está aguardando um famoso palestrante motivacional, Marcelo Gonçalves.

Agindo totalmente por impulso, e achando que já não tem nada a perder, ele assume o lugar do tal Marcelo, e só descobre no trajeto para o Hotel que se trata de um palestrante motivacional que foi contratado para animar os funcionários da empresa de Denise.

Ao chegar no hotel, ele descobre que os sócios Sandoval (Otávio Miller) e George (Paulo Vieira) e a funcionária Mari (Miá Mello) na verdade odeiam a dona da empresa. Ele se vê não somente com a missão de motivar os funcionários como fazer com que eles gostem também de Denise.

Com a ajuda do motorista Josué (Antonio Tabet), Guilherme, ou melhor Marcelo, vai se meter em várias situações hilárias, que vão fazer ele repensar sua própria vida. Só que até lá, do seu jeito, o moço veste a camisa do palestrante motivacional.

Fábio Porchat no filme O Palestrante

Globo Filmes – Foto: Ique Esteves

Mantenha o foco, fique centrado

Gente dá gosto quando se vê a harmonia com que um diretor como Marcelo Antunez tratou a história ao conduzir o casal Porchat e Calabresa durante todos os desacertos da trama. Captar a essência do enredo deve ter ficado mais suave também, já que é uma criação do próprio Porchat.

Tenho que elogiar o cenário, que lugar lindo eles escolheram para a locação, deu uma invejinha branca! Além do mais, um grupo de atores humoristas como os reunidos nesse filme, citados na sinopse, já te dá uma noção do você pode esperar, não é verdade?

Confesso, que ri demais e como já curtia o trabalho de cada um deles, posso ter sido influenciado por isso. Mas, como o próprio Porchat disse em uma entrevista: “Fiquem tranquilos: a gente não vai pegar no pé de nada”, e entregou uma comédia leve, fofa e gostosa de se ver.

Gente, corre para os cinemas à partir de 04 de agosto (2022), O Palestrante, está na medida certa para te fazer rir e reflitir! Confere e depois vem aqui me contar o que você achou! As medidas de segurança estão dentro das normas da OMS e está tudo bem! ADOROOOOO!!!!

Maxxy Miles – Resenhista

Instagram: @marmotinhabh 

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários