{Resenha} 13 Reasons Why - Com Spoilers! - Hospicio Nerd

Resiliência humana…

No dia 5 de Junho, mais uma série chegou ao fim em meio há tantas críticas e controvérsias. 13 Reasons Why fecha o seu quarto ano com a promessa de um final melhor e de esperança para os que tanto já haviam passado por tantas perdas e dores: Desde o suicídio da Hanna, o quase atentado do Tyler no baile, o assassinato do Bryce pelo Alex e por último mas não menos importante, a morte do Justin pela AIDS. Caso ainda não tenha percebido, SIM, o texto a seguir contém spoilers da última temporada da série.

13 Reasons Why": confira os maiores spoilers da quarta temporada ...

Houve vários momentos que marcaram seu final: Os ataques de Pânico e ansiedade do Clay que trabalharam o tema saúde mental de uma maneira necessária, a simulação de um tiroteio em Liberty high, levantando a questão do debate da segurança das escolas nos estados unidos, o Baile de Formatura e a colação de grau de todos os principais protagonistas do enredo, que cá entre nós, foram os momentos que realmente tiveram relevância e diferencial conseguindo “prender” o telespectador, situações estas que, caso tivessem sido trabalhadas tudo, desde o início da primeira temporada até o final e a produção tivesse levado em consideração todos os devidos cuidados, talvez o enredo não tivesse um certo peso crítico negativo que ele já vinha carregando através dos anos e a sua conclusão seria mais bem aplaudida pelos seus fãs.

A ideia de que o enredo deveria ter acabado como foi no livro, não deixa de ser algo plausível, porém certos acontecimentos que foram retratados recentemente, jamais seriam considerados fatores necessários, se houvesse apenas uma única temporada com um fim trágico e pesado. Claro que é inegável o fato de um anseio por puro entretenimento de seus criadores, o que acabou falando mais alto em meio a quatro anos e cerca de quase cinquenta episódios, porém o foco em questão aqui será o de ressaltar apenas o que a história conseguiu explorar da melhor maneira possível em seu último ano.

 

Lista: conheça o elenco de 13 Reasons Why

 

Alguns arcos tiveram seu momento de redenção e outros infelizmente acabaram sendo deixados de lado, como foi o caso da Ani (Grace Saif) e do Diego (Jan Luis Castellanos), detalhe esse em que a série pecou por acabar quase que forçando a adição desses personagens, sem que conseguisse realmente construir algo válido ou mais interessante pros dois no final, já no caso do Tyler Down (Devin Druid), poderia ter sido mais bem explorado já que fez parte dos 13 porquês no início da história, porém quase não teve enredo como o restante do grupo que já vinha tendo seu espaço desde o princípio, entretanto os demais puderam ter seu protagonismo devidamente concluído e mais bem trabalhado:

 

13 Reasons Why season 4 | Alex Standall comes out as gay - Radio Times

Alex Standall (Miles Heizer)

 

Alguém que tanto se sentia mau por tudo de ruim que fez ou presenciou, tanto que quase conseguiu se matar no processo, teve seu momento de perdão e valor com um dos momentos mais icônicos e representativos, em meio a tantas dores que ele já havia passado. A cena do baile de formatura, onde ele pôde ser reconhecido e amado por outra pessoa provou que, mesmo aqueles que sentiram a perda da Hanna, também poderiam aprender que nem tudo é feito de dor, depressão e sofrimento mas que sim, todos eles poderiam aprender a valorizar mais a própria vida e o que iria acontecer dali pra frente. Houve também os momentos em que o Alex sentiu que não sabia do que ele gostava, levantando o assunto sobre as dúvidas que todos os adolescentes passam, antes mesmo de descobrirem quem são de verdade ou como se identificam, algo natural e que acontece com todas as pessoas.

Charlie fez tudo em 13 Reasons Why, conquistou o coração de Alex e ...

A representatividade LGBTQIA+ ficou bastante em alta na parte final da série, não só pelo Tony, mas também pelo fato de terem lembrado das outras bandeiras que existem e a bissexualidade também pôde ter sua menção presente na história, através do Charlie (Tyler Barnhardt), namorado do Alex, quando decidiram retratar todo o conceito clichê adolescente que é a época do baile de formatura, retratado de uma maneira doce e singela, em que ambos acabaram sendo escolhidos como os reis da festa, detalhe este que realça o fato de que casais ditos como não convencionais pelo resto da sociedade, também merecem ter sua naturalidade devidamente retratada em todas as fases da vida.

The ending of 13 Reasons Why season 4 explained

Jéssica Davis (Alisha Boe)

Uma das protagonistas que tanto se sentiu assombrada devido as experiências que passou no colegial, acabou aprendendo a amar de verdade e superou o fardo de que, mesmo existindo homens como Bryce Walker no mundo, ela conseguiria ser mais forte do que já era e que o patriarcado jamais seria algo relevante em sua vida adulta.

A personagem em questão foi um acerto a parte, já que trabalhou a ideia de exemplo para todas as mulheres na fase da adolescência quando estão próximas da vida adulta e que convivem diariamente com o pavor psicológico e moral em que precisam suportar, pelo simples fato de terem passado por uma agressão tão profunda que é o estupro, mas que sim, elas podem e devem ser fortes e jamais devem se calar quando estão sofrendo mediante determinada situação.

 

Fãs da Netflix estão furiosos com 13 Reasons Why; veja o motivo

Justin Foley (Brandon Flynn)

Parte de se ter momentos agridoces falaram mais alto, e alguém que tanto odiava a si mesmo ao ponto de tentar afastar a todos em sua volta, percebeu que isso jamais levaria a lugar nenhum e que as pessoas com quem ele havia convivido, não apenas o Clay, mas também os pais dele e os outros alunos da Liberty High, realmente o amaram, algo que infelizmente não teve em sua infância e parte da adolescência conturbada.

Final de 13 Reasons Why revolta fãs e gera debate sobre papel social

Justin provou que, mesmo pessoas com um passado complicado, devido a adição de drogas e sexo não consensual trazidas prematuramente pela sua mãe biológica, não o impedia de ter a possibilidade do conceito de família presente na sua vida. Porém, sua morte num período tão delicado para todos, acabou por ser um choque bastante sentido no encerramento da história.

Imagem relacionada

Zach Dempsey (Ross Butler)

Um dos poucos personagens que ainda tinha alguma relação com o tema da masculinidade tóxica, infelizmente não pôde ser tão bem trabalhado como os outros, porém ele aprendeu a lidar melhor com as diferenças e parou de odiar tanto a si mesmo, pelo fato de quase ter matado o Bryce, reconhecendo que poderia ter mais a oferecer depois do ensino médio.

13 Reasons Why' — Where everyone ended up after season 3 - Insider

Winston Williams (Deaken Bluman)

O antagonismo que tanto foi anunciado no trailer da última temporada, acabou por não conseguir preencher esse espaço da maneira que foi anunciada, tendo apenas aceitado o fardo dos acontecimentos do passado e ignorado tudo que tanto lhe corroía, ao ver que as pessoas que ele tanto pensou ter odiado, na verdade eram seres humanos falhos que sofriam, que choravam e que também tinham seus próprios problemas e traumas para lidar, onde uma paixão do passado (Monty) não valeria a pena tanto sacrifício desnecessário, já que nada do que ele pretendia fazer, poderia realmente mudar o fato de que a morte já havia sido algo eminente e irreparável, onde o melhor a ser feito seria seguir em frente a sua própria vida.

13 Reasons Why Tony Padilla Jacket | Efeitos para foto, Garotas ...

Tony Padilla (Christian Navarro)

 

Outro protagonista que lutava para entender seu espaço, sua própria visibilidade como pessoa e que a justiça nem sempre funciona pra todo mundo, percebeu que as pessoas podem ser cruéis e violentas, mas elas também podem ser solidárias e altruístas. Seu enredo teve sua redenção junto com o de Clay, quando ele finalmente decidiu seguir em frente seus próprios sonhos e não os de outros ao seu redor, quando ele resolve ir pra faculdade junto com seu amigo, tendo de se despedir de seu namorado e de sua família.

Caleb | 13 Reasons Why Wiki | Fandom

Sua determinação em querer tanto lutar o tempo todo, se possível até consigo mesmo, na verdade realçava apenas uma pessoa que, inicialmente tinha dificuldade em se aceitar pelo simples fato de ser gay, no final pôde perceber que seus sentimentos não eram nada mais nada menos do que amor.

13 Reasons Why pode ganhar um spin-off? - Notícias de séries ...

Clay Jensen (Dylan Minnette)

O único que pôde passar por praticamente todos os problemas da série, também teve seu momento de destaque. Depois de tantas situações envolvendo morte, tragédia, conflitos e decisões, a mente de alguém como Clay Jensen jamais seria a mesma, algo que finalmente pôde ser mais bem explicado nos últimos episódios da série. Seu enredo levantou um dos principais tabus que tanto as pessoas convivem, mas que nem sempre ocorre o diálogo: Saúde mental. O fato dele ter descoberto que tinha transtorno dissociativo de identidade, ou simplesmente dissociação, em meio as suas terapias com o Dr. Robert Ellman (Gary Sinise), realça o debate sobre a mentalidade dos jovens que passam por coisas sérias e pesadas muito cedo, trazendo um equilíbrio e razão pra tantas lembranças, tormentos e diálogos com as pessoas que já não faziam mais parte de sua vida. Os acontecimentos que ele presenciou antes de sua formatura, como exemplo a simulação de um tiroteio dentro da escola, ou o bullying desnecessário feito pelo Diego junto com os outros atletas envolvendo sangue falso, culminaram por trazer a tona uma pessoa que em determinados momentos não sabia quem ou que era real a sua volta.

 

Mesmo assim, seu arco foi um dos poucos que tiveram um fechamento certo e sem pontas soltas, tendo sua redenção na cerimônia da formatura com um discurso levemente clichê, mas que ainda sim foi necessário para alguém que, no início da história, pouco sabia sobre si mesmo, sobre como as coisas funcionam ou mesmo sobre como as pessoas lidam com seus próprios problemas do dia a dia. Este, descobriu em suas próprias experiências, que ainda existe vida após o ensino médio e todos aqueles com quem ele conviveu eram prova real e física disso.

 

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários