{Resenha - Coisa Mais Linda} Segunda temporada - Elas voltaram ainda mais fortes - Hospicio Nerd

Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça…

Hoje, 19 de junho, estreou a segunda temporada de Coisa Mais Linda, a série brasileira da Netflix, que se passa em terras cariocas, especificamente no Rio de Janeiro, e eu já tive o prazer de maratonar e vim contar minha experiência sobre a nova etapa da vida das nossas protagonistas. Essa resenha NÃO CONTÉM contém spoiler. Fique tranquilo.

Coisa Mais Linda | O que esperar da 3ª temporada

(Divulgação: Netflix)

A nova temporada acontece nos anos de 1960, depois das loucuras do final da primeira temporada, e acredito que vocês, assim como eu, ficaram com o coração na mão, mas após o trailer da segunda, ficamos mais aliviados. Nessa nova fase, acompanhamos mais um pouco sobre a vida, escolhas, conquistas e a amizade das protagonistas que se fortaleceu ainda mais mesmo após os acontecimentos anteriores.

Malu (Maria Casadevall) encontra-se numa espécie de estresse pós-traumático (mesmo não sendo mencionado na série, dá a entender que seja isso, pelas expressões e ações dela), tendo que enfrentar a nova realidade que não é nem um pouco agradável. Adélia (Pathy Dejesus) se prepara para seu casamento, vive num quinteto famíliar com Thereza (Mel Lisboa), Conceição, Nelson (Alexandre Cioletti) e Capitão (ícaro Silva), e se antes a protagonista não tinha muitas escolhas, nessa temporada ela tem a chance de decidir seu próprio destino. Thereza continua exalando independência, passa por diversos conflitos, e continua sendo inspiração para muita gente. O destino de Lígia (Fernanda Vasconcellos)? Você precisa assistir pra saber.

Coisa Mais Linda: Elenco comenta sobre feminicídio em 2ª temporada ...

(Reprodução: AdoroCinema)

A série não peca em nenhum momento, muito pelo contrário, continua trazendo assuntos super importantes e que precisam ser debatidos diariamente como: racismo, sororidade, empoderamento, feminismo, machismo, feminicídio, família, religião, relacionamentos, abuso de poder, censura e claro, arte. Se vocês acham que já sentiram orgulho de todos os diálogos incríveis da série criada por Giuliano Cedroni e Heather Roth, nem imaginam o quanto vão se surpreender. O roteiro está impecável, a trilha sonora continua totalmente encantadora quanto a fotografia. É fácil se teletransportar para dentro da produção e até mesmo se identificar frequentemente com os personagens.

Uma das coisas que me deixou muito feliz foi a introdução de uma nova protagonista super segura de sí, com uma voz incrível e com muitas lições para nos ensinar. O romance entre Malu e Chico (Leandro Lima) que já havia tido uma mudança drástica, também deu um novo caminho para a sócia do clube Coisa Mais Linda.

Capitão, Roberto (Gustavo Machado), Pedro , Augusto (Gustavo Vaz) e Ivone (Larissa Nunes) também ganham mais visibilidade e alguns deles se tornam destaques nessa nova temporada.

Coisa Mais Linda": 2ª temporada fala sobre autonomia feminina e ...

(Reprodução: Globo.com)

É difícil falar sobre a série sem sentir orgulho, emoção e representatividade, afinal, os assuntos que são explorados na década de 50, agora 60, são bem atuais. Acredito que Coisa Mais Linda venha para mudar o mundo para melhor e acho que todo mundo deveria assisti-la, pois cada episódio é uma verdadeira lição.

Sou eternamente agradecida por todos os envolvidos na produção do seriado e já estou ansiosa para a terceira temporada. Sim, temos um gancho para mais uma temporada.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários