{Resenha} Mulher Maravilha 1984 - Quem disse que clichê é ruim? - Hospicio Nerd

Assim que se  faz!

Sim meus caros maravilhosos? Cá estou eu trazendo para vocês a resenha da nova abertura de Diana Prince! Bom, nova velha aventura né? Já que o filme se passa em 1984! Se bem que para ela o ano não faz tanta diferença, bom, antes quero deixar claro que não tem spoiler na minha resenha, e que ela só conta a MINHA experiência e a MINHA opinião sobre o filme! Não estou aqui para dizer o que vale ou não a pena ser visto, gosto e algo particular, mas nesse caso eu gostei pá boss! Bora resenhar!

Mulher-Maravilha 1984 : Foto Robin Wright

Warner Bros.

O filme nos leva a um passeio pelo ano de 1984, a colorida década se 80, mas antes de chegar lá a gente também da uma visitada na ilha das Amazonas, mostrando um pouco mais da infância da nossa querida heroína! E então tivemos o começo de vários clichês de filmes dos anos 80 e 90, e tudo muito bem explorado. Sabe o Nerd que sofre bullyng? Pois é, temos! Sabe aquele cara da TV que é cheio da graça? Temos também! Carro com farol que esconde? Aquele com águia pintada no capô? Tem também! Ladrões com gola rolê? Ô se temos! E claro, aquela coisa mística que me fez lembrar de uma porrada de filme, o que mais veio em minha mente foi o Mulher Nota 1000!

Tá bom, tá bom, vou falar só filme em si! Gal Gadot sem dúvidas nasceu para ser a Mulher Maravilha no cinema, e puxo dizer que ela tem sido para a DC o que o Robert foi para a Marvel! E mais uma vez ela nos trás uma grande atuação, e o roteiro foi tão perfeito que parecia até um filme de origem, e cara, de um certo modo foi! Os vilões brilharam, cada um de seu modo e ambos com uma baita evolução ao longo da história! E cara, vice não consegue ter raiva de nenhum deles, eles erram como todos os outros, e essa humanização foi muito bem explorada e apresentada.

Mulher-Maravilha 1984 : Foto

Warner Bros.

Os efeitos especiais deram uma pecada em certos momentos, principalmente naqueles que a Mulher Maravilha corria, o que é um contraponto com as cenas de… bom, não vou dar spoiler! Mas sabe aquele lance de.fã querer certas services? Pois é, temos também! A fotografia colorida dos anos 80 deu um tom diferente a história, o modo como a abertura foi feita dando aquela sensação de filme velho, tudo muito bem pensado e executado pela brilhante direção da Patty! Muita gente se perguntou como o amor da Diana voltaria para esse filme, já que o Chris Pine estava no elenco, e a resposta é simples, ele voltou de um jeito sensacional! Um jeito bem anos 80. Pedro Pascal e a Kristen Wiig não foram simplesmente coadjuvantes e vilões da história, na verdade eles foram protagonistas em todos os sentidos, nos momentos de alívio cômico e nos de emoção! Deixando assim a leveza para que a Diana se tornasse a toda poderosa que conhecemos!

Mulher-Maravilha 1984 : Foto Chris Pine, Gal Gadot

Warner Bros.

No fim das contas temos um grande filme em nossas mãos, um filme que só me fez ter ainda mais sabia de outras produções da DC que falharam miseravelmente, se eu fosse um dos poderosos entregaria a nova DCU  as mãos da Patty Jenkins, deixem ela trabalhar, ela sabe o que está fazendo! Esse foi o tipo de filme que você vê apenas o trabalho do diretor sabe? Sem a interferência dos produtores e dos estúdios! Confesso que eu gostaria de ver um pouco mais da armadura de ouro, não tem como não lembrar de Cavaleiros do Zodiaco kkk mas tudo bem! E claro, sem dúvidas dou CINCO FLAVITOS para mais essa maravilha de filme!

Deixe seu Comentário

  1. AndersonResponder

    As vezes na vida somos brindados pela sorte apesar das desventuras, é o caso deste filme em tempos de pandemia. Ser impedido de jogar dinheiro fora indo ao cinema assistir esse castigo cinematográfico (sim meu amigo, o filme é isso e muito mais), é uma bênção. Que dizer desse filme que tem os maiores exageros e absurdos que já se viu na história da sétima arte? Mentira? Tem. Absurdos? Tem. Empoderamento feminino? Tem. Roteiro fraco? Pode vir que também tem. Ciência a frente do seu tempo, surrealismo, desconexão com a história original e HQ? Pode pedir o que você quiser. Se o anterior já era ruim, conseguiram piorar transformando a mulher maravilha numa péssima mistura de homem aranha, flash, super homem, super shock e mulher gavião. Acredite, não é exagero! Nem o próprio contexto criado no filme tem lógica. História monótona, filme longo e um final péssimo. Difícil acreditar que haverá uma continuação, mas se parar por aqui será um presente aos fãs do gênero. Esse filme disputa facilmente o título de pior filme da DC, muito embora a produtora esteja se esforçando nessa lista.
    Enfim, após assistir essa coisa louca saí com gosto de dia de fúria na boca. Lembrando o poeta, esse foi um “tempo perdido”. Como sempre digo: Assista por sua conta e risco. Mas a decepção é garantida.
    Isso representa apenas minha opinião, é claro respeitando também a opinião do Fergus acima.