{Resenha} One Day At A Time - DALE, PAPITO, DALE! - Hospicio Nerd

Vou tentar resenhar sobre essa série sem chorar (mas vai ser díficil).

One Day At a Time é uma série original da Netflix que conta a história de uma família cubano-americana que atualmente reside em Los Angeles. A família é composta por Alex (Marcel Ruiz), Penélope (Justina Machado), Elena (Isabella Gomez), Lydia (Rita Moreno) e seu senhorio (que tenta fazer parte da família) Schneider (Todd Grinnell). Infelizmente a série foi cancelada após a sua terceira temporada (eu ainda não consegui te perdoar, Netflix), o que não faz com que a série seja menos importante, muito pelo contrário, meu intuito é fazer com que mais pessoas assistam pois há uma variedade de temas super importantes abordados nessa série.

A série tem como foco inicial Penélope Alvarez (a mãe), uma veterana do Corpo de Enfermagem do exército dos Estados Unidos, que adquire diversos traumas enquanto ainda estava “servindo seu país”, logo, não consegue lidar muito bem com seu passado, trazendo os problemas para a sua vida civil. Atualmente, Penélope trabalha como enfermeira no escritório do Dr Leslie (Stephan Tobolowsky).

 

  • Lydia Rivera (a avó), é a nossa querida ‘abuelita’. Ela é super carismática, engraçada e uma verdadeira coruja quando falamos de seus netos. Lydia é uma refugiada que deixou Cuba quando era adolescente e atualmente auxilia na criação de Alex e Elena. Católica e totalmente tradicional, a abuelita vive exaltando Cuba e contando como foi trágica a sua partida para os Estados Unidos, graças ao ditador Fidel Castro. A abuelita também ama contar como se apaixonou pelo seu falecido marido Berto (Tony Plana)

 

  • Elena Alvarez (a filha mais velha), é uma adolescente militante que não fala muito bem o espanhol (decepção para a abuelita) e que vive questionando as regras tradicionais. Elena é defensora do meio ambiente e está sempre engajada em lutas sociais, debatendo sobre gênero, se preocupando com o termo correto e não-ofensivo dos pronomes, é feminista, adverte qualquer atitude machista e questiona diversos papéis que são impostos a ela, como: “Por que devo usar maquiagem para ficar ‘mais bonita’ para outras pessoas?”. Resumindo: Elena tem um papel bastante importante na série por estar sempre trazendo esses assuntos (e outros) em forma de debate.

 

  • Alex (o filho mais novo), é o xodó da abuelita. É o típico “Deus no céu e Alex na Terra”. “Papito” como é apelidado por sua avó, é um pré adolescente que está em processo de amadurecimento e valoriza bastante sua aparência. Ele tem uma relação de “amor e ódio” com sua irmã Elena (coisa de irmão, né?), mas sempre está disposto a ouvir e fazer o possível para ajudá-la quando é necessário.

 

  • Schneider (o senhorio), é um adolescente no corpo de um adulto rico. Schneider está sempre tentando fazer parte da família Alvarez e apesar de ser imaturo na maioria das vezes e ser sempre taxado como “playboy”, ele também acaba assumindo um tipo de figura paterna para Alex e Elena.

 

Existem mais personagens que vão sendo revelados ao decorrer dos episódios, mas não vou citá-los. Cada um deles tem sua importância na série e cada episódio retrata um assunto importante. A série conta com assuntos como: Machismo, feminismo, homofobia, xenofobia, ansiedade, dependência química, relações familiares, marcas eternas por problemas do passado, sexualidade, estresse pós-traumático, política, militância, entre outros. Acredito que você vá se interessar ou até viver algum dos assuntos debatidos na série. One Day At A Time (na minha opinião) é uma das séries mais importantes da Netflix e que foi injustamente cancelada, mas não adianta chorar no leite derramado, né?

Tire um tempinho do seu dia e vem conferir essa série cheia de debates que vai te fazer pensar e ser uma pessoa melhor todos os dias.

Imagem relacionada

Deixe seu Comentário

  1. Jessica AlexandraResponder

    Também amo essa série enão perdoei a Netflix por tê-la cancelado. Bom texto.