Super Mombo Quest, uma supresa indie BR || Resenha - Hospicio Nerd

Um dos destaques do ano.

Desenvolvido e publicado pelo estúdio brasileiro Orube Game Studios no dia 04 de novembro de 2021 para PC, Nintendo Switch e Smartphones temos Super Mombo Quest, um metroidvania super simpático que pode te impressionar. Será que vale a pena? Vamos descobrir isso em mais uma resenha.

Ver a imagem de origem

Começando como sempre pela história, em Super Mombo Quest estamos situados no mundo de Subrosa, mundo este, ameaçado pelo vilão de nossa aventura, o Rei dos Pesadelos. Nós controlamos Mombo, uma criatura a princípio bobinha, mas que é um herói inesperado dessa narrativa. A história não é o foco aqui, até porque ela é bem simples, mas devemos dar um destaque para os diálogos. Por ser um jogo brasileiro e muito bem-humorado, as conversas servem muito bem a esse propósito, e certamente vão te arrancar algumas risadas.

Falando sobre a gameplay. Temos um metroidvania com um foco grande nas partes de plataforma. E é ai que este game traz uma grande novidade. O simples ato de pular na cabeça dos inimigos é a nossa principal arma, mas não simplesmente pular. Você tem que acertar os inimigos encadeando combos em um período de tempo, para dessa forma obter a moedinha da área onde você está. O objetivo central é coletar essas moedas e ir liberando novas áreas e enfrentando os principais chefes. Além de obter as moedas com os combos, também obtemos ao pegar os cristais de cada área, ou encontrando algumas moedas escondidas.

Ver a imagem de origem

A primeira vista pode parecer um jogo de plataforma tipo Celeste, mas sua pegada metroidvania está na forma como são construídos os mapas e também ao fato de dependermos de certas habilidades para acessar áreas antes inacessíveis. Nosso Mombo tem diversas formas, ele pode estar em sua forma vermelha, podendo usar uma bola de fogo, em sua forma verde, podendo planar como uma folha ou em mais algumas outras formas. Além disso tudo, ainda contamos com algumas habilidades passivas e equipamentos que podem ser comprados no vilarejo principal, o que acrescenta possibilidades para os combates. A gameplay e movimentação são muito fluídas, e aliadas aos coletáveis, fazem você não querer parar de jogar.

Ver a imagem de origem

Tecnicamente falando o jogo é simples. Como muitos jogos indies, este optou por uma escolha de visual mais retrô. Temos uma boa variedade de cenários e de inimigos, tudo muito colorido, realmente agradável aos olhos. A trilha e os efeitos sonoros também fazem um bom trabalho, enquanto embalam nosso encadeamento de combos. Joguei no Nintendo Switch e foi uma bela experiência de se ter no modo portátil. Não tive bugs ou problemas em nenhum momento na jornada.

Finalizando mais esta resenha. Super Mombo Quest é uma surpresa não só no cenário indie brasileiro, como no cenário indie em geral. Conseguiu aliar plataforma e metroidvania muito bem, com a novidade dos combos. Recomendo este game para todos, não só para amantes do gênero metroidvania, pois ele é muito democrático, tem a dificuldade na medida certa e não te deixará perdido pelo mapa. Com um preço muito acessível e entregando algo em torno de 6 horas de gameplay, este é uma compra certa. Vamos encarnar o Mombo, combar por aí e derrotar o Rei dos Pesadelos.

 

(Via: YouTube/Uns Caras Que Jogam)

 

 

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários