X: A Marca da Morte - Bem vindo aos anos 80! || Resenha

E aí povo…belezinha??

Vou falar um pouco sobre o mais novo filme de terror slasher, X – A Marca da Morte. Ah, e sem spoilers.

O filme conta a história de um grupo de jovens, que querem gravar seu primeiro longa pornô e eles vão para o Texas, onde tem a locação perfeita. O lugar é do casal Howard e Pearl e é uma fazenda pacata com um lago próximo. O grupo começa as filmagens durante o dia e, quando chega a noite, as coisas começam à ficarem estranhas. Pearl começa à perseguir Maxine, de forma mais sexual e aí o bagulho fica louco.

X: A Marca da Morte || Hospício Nerd

Copyright capelight pictures OHG / Christopher Moss

O diretor Tie West fez um filme que volta nos anos 80, no que se refere ao estilo de terror. Aquela fórmula clichê do sexo que sempre tinha nos filmes, os personagens rasos e a sequência de mortes, acho que vai fazer os saudosistas curtirem a película. O gênero slasher foi muito difundido com Jason, Freddy Krueger, Pinhead e todos esses assassinos que nem sempre tem um motivo convincente para sair matando os outros. Se você não conhece Tie West, ele fez um episódio na série Outcast, um na série Scream e outro na série Exorcista.

Mas….vale à pena??

Eu saí do cinema pensando que o filme era horrível mas, depois de conversar com algumas pessoas, meio que entendi a ideia do filme. Então, meu veredito é que vale à pena ir assitir, mas sem expectativa de que será o melhor filme de terror de todos os tempos. Ele é divertidinho e tem umas cenas que são “vergonhosas” e outras que alguns podem achar nojentas.
E como todo filme de terror dos anos 80, X tem uns peitos saltando na tela, tem as cenas de sexo do filme pornô que está sendo gravado (claro que sem mostrar as genitais) e tem os sons que seres humanos fazem na hora do prazer ( ͡° ͜ʖ ͡°)… Cuidado se for com companhia e não ficar tímido quando a moça no filme pornô, soltar algum som mais….picante…

Bom, é isso…essa é minha opinião sobre X – A Marca da Morte.
Vão lá conferir e me falem o que acharam…
Abraços.
Juggernaut

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários