{Resenha} A Caverna – Uma queda para o futuro! - Hospicio Nerd

Um barbante vermelho é mais forte que uma corda!

Alô meus hospicianos que são amantes da viagem no tempo, eis que chega no catálogo da Netflix um filme que vem fazendo um sucesso com o público (enquanto escrevo está no Top 2 de hoje) trata-se do filme: A Caverna de 2017.

Trata-se de uma produção de baixo orçamento e com um elenco que é formado por atores desconhecidos dentre Andrew Wilson (Passe Livre), Brianne Howey (Batwoman) e Reiley McClendon (Os Meninos Voadores).

veja
Fonte: Veja

A trama envolve viajem no tempo e ficção científica, além de uma história repleta de paradoxos que se desenrolam dentro de uma caverna. O longa acompanha a história de um grupo de estudantes de arqueologia que vão até uma caverna misteriosa procurar por seu professor que acabou sumindo por lá. No entanto, uma vez dentro da caverna eles descobrem que ali o tempo passa de uma maneira diferente: minutos lá dentro podem significar dias, semanas e até mesmo anos do lado de fora da Terra. Lá eles passam por uma serie de experiencias um tanto bizarras e até perigosas que estão justamente relacionas com a distorção no tempo-espaço.
Vocês devem estar se perguntando, é ficção cientifica, tem caverna e viagem no tempo? Será tão boa como Dark?

adoro cinema
Fonte: Adoro Cinema

Bem se você gosta de Dark (eu amo de paixão), pode ser até possível que se interesse por A Caverna, mas vou fazer algumas recomendações. Primeira: se vai assistir ao filme, vá consciente de o filme é bem inferior, porque misturaram tantas coisas diferentes em tão pouco tempo que isso acaba não dando tão certo. Segunda a trama é um pouco maluca o que acaba prejudicando um pouco em alguns aspectos como a fenda temporal e as viagens no tempo dão espaço à tantas presepadas sem fundamento, mas ainda assim fendas temporais sempre nos chama a atenção. Terceira ele é um misto de ficção clássica e aventura infanto-juvenil, que rende algumas histórias criativas e até divertidas. Quarta, o filme é enxuto digamos até singelinho, o que faz com que a história vai se desenrolando rapidinho, mas ainda assim consegue nos intrigar um pouco. E por último quinta, confesso que fiquei esperando o ápice e aquele final onde tudo é explicado (aplausos pra Dark aqui) mas o que acontece é que ficam muitas questões sem respostas o que realmente não dá para entender.

A verdade é que depois de assistir a essa viagem no tempo só tenho vontade de entrar em uma fenda temporal e ir resolver umas coisinhas no filme.

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários