{Resenha} Bom dia, Verônica – Seja Bem vindo a realidade Brasileira! - Hospicio Nerd

“Polícia para quem precisa de polícia!”

E aí meus hospicianos, loucos pela Netflix, venho hoje falar de uma novidade que acabou de estrear essa semana: Bom dia, Verônica.

Trata-se da primeira série brasileira de suspense com o selo original da Netflix, com criação de Raphael Montes e um elenco repleto de estrelas brasileiras dentre elas, Eduardo Moscovis, Camila Morgado, Tainá Muller, Elisa Volpatto, Adriano Garib e Silvio Guindane.

netflix
Fonte: Netflix

Sendo baseada na série de romances de mesmo nome, a produção será protagonizada por Tainá Müller, que viverá Verônica Torres, escrivã de uma delegacia que passa a investigar dois casos por conta própria após passar por um traumático evento que traz à tona problemas do passado. Casada e mãe de dois filhos, ela se vê diante do abismo quando presencia um suicídio que acaba por despertar nela dolorosas feridas do passado. Na mesma semana, recebe a ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Determinada, Verônica decide usar toda sua habilidade investigativa para mergulhar nos casos das duas vítimas: uma jovem enganada por um golpista na internet, e Janete (Camila Morgado), a esposa subjugada de Brandão (Eduardo Moscovis), policial de alta patente e um homem dominador. Ao se aprofundar nessas investigações, Verônica irá enfrentar um mundo perverso que coloca em risco sua família e sua própria existência.
Antes de falar da série (sem spoilers, claro), preciso fazer uma ressalva, porque confesso que eu tinha um certo preconceito com produções brasileiras, mas realmente fui surpreendida e minha opinião começou a mudar e já lhes digo o porquê.
Antes de tudo importantíssimo dizer que infelizmente não é uma série para todos os públicos, já que é indicada apenas para maiores de 18 anos, pois existem cenas bem violentas na narrativa, e devo fazer um super alerta que não é só isso.

netflix
Fonte: Netflix

Um dos assuntos tratados diz respeito aos relacionamentos abusivos vivenciados pelas mulheres e como eles podem ser tóxicos, retratando a realidade brasileira em alguns aspectos. Nesse viés Verônica surge como alguém que vai escutar as mulheres, alguém que é observadora dos detalhes do dia a dia, e claro uma pessoa que vai tentar lutar contra um sistema, cuja corrupção domina e é um dos piores males da sociedade brasileira. E nesse papel Tainá Muller surge bem competente, tenho que destacar o seu trabalho que é bem feito e com muita naturalidade, mesmo diante de um tema muito sensível.
E falando em destaque, não posso deixar de falar das atuações de Camila Morgado e Eduardo Moscovis, já que seus personagens são bem desafiadores. Morgado no papel da vítima (aplausos) dá aquele show de atuação, conseguimos sentir a dor e a culpa da personagem, e o Brandão de Moscovis (nossa), me deixou bem amedrontada, já que ele é bem intenso e até brutal.
A classificação de 18 anos não é à toa, já que a trama é cheia de reviravoltas super perturbadoras para cada um dos personagens, além claro de conter imagens fortes (não é spoilers, mas preparem o estômago), os alerto também para mortes tenebrosas e agressões físicas, psicológicas e sexuais, como eu disse certas cenas serão capazes de causar um certo enjoo.

netflix
Fonte: Netflix

E apesar de ser cheia de reviravoltas, ao mesmo tempo a trama se torna de fácil compreensão, e aborda temas como a luta feminista, violência doméstica, corrupção, temas que possuem uma visibilidade enorme na nossa realidade, e que são de extrema importância para o cenário atual.
Pois bem, lhes digo que a Netflix me surpreendeu e muito com essa série, é uma produção mais adulta, muito intensa e que com certeza me fez olhar com mais carinho para as produções brasileiras. Se vocês (maiores de 18) desejam uma maratona eletrizante não pode deixar de assistir a série.
E apesar de se tratar uma obra de ficção, ela nos lembra que violência doméstica é um problema real e ao final de todos os episódios tem um aviso pede para que caso você passe ou conheça alguém que esteja em situação de violência doméstica, entre no site Wanna Talk About It e procure ajuda.

Ei você, não deixe que nenhum limite seja ultrapassado, peça ajuda!

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários