{Resenha} Cena do Crime: Mistério e Morte no Hotel Cecil - CANCELEM OS CANCELADORES! - Hospicio Nerd

Uma aula em forma de doc.

Sim meus caros canceladores, comecei a assistir essa série documentário por indicação do radialista e apresentador do programa Os Players, o queridão Gilbert Campos! Nos quatro episódios conhecemos um pouco mais sobre o mistério que envolve um dos vídeos mais famosos do YouTube, você já deve ter visto em algum momento. É aquele que a moça entra em um elevador mas ele não fecha as portas e ela parece estar sendo perseguida, sabe qual é? Pois é! Mas aqui vemos a conclusão da história, e o mais pesado de tudo é ver a aula de como o “cancelamento” é uma merda! Dito isso, bora resenhar!

Resultado de imagem para hotel cecil

Netflix

Eu sei que devia falar da história, mas quero focar no quão injusto essas pessoas são, vou explicar, o caso da Elisa foi investigado pela Polícia e por pessoas que ficaram conhecidas como “Detetives da Web”, eles viram o vídeo e “investigaram” o caso, ou seja, ELES tinham as melhores teorias e conseguiam ver o que a polícia não via, ou fingiam não ver! Com isso entraram na manta da conspiração! Se as coisas descobertas não fossem aquelas que ELES falaram, isso tornava a descoberta uma cobertura ou abafamento feito pelos investigadores e pelo hotel!

Por falar em Hoetel, foi bem interessante conhecer a história do Cecil, eu não sabia que Los Angeles tinha um lugar tão sinistro, não só a construção mas o lugar ao redor, e olha que isso é na cidade dos anjos, Hollywood meu caro! O passado do lugar é algo tão assustador que faz qualquer roteiro de filme de terror ficar com medo.

Resultado de imagem para cena do crime mistério e morte no hotel cecil

Netflix

Talvez seja até irônico que um lugar tão sinistro e que foi palco de tantos crimes horrendos, também gerou um novo tipo de crime, que não foi o foco do documentário mas que ficou muito claro para mim. Hoje em dia chamados de “cancelamento”, e isso não é nada novo não, no Brasil já tivemos casos de pessoas sendo apontadas como criminosos sem nunca terem feito nada, e os justiceiros partiram para cima, sem saber se a pessoa era inocente ou não!

Elisa Lam, desapareceu depois de ser vista no elevador, sendo encontrada 19 dias depois, dentro  da caixa d’água do Hotel, ela estava nua e suas roupas no fundo do enorme tanque de água, e mesmo sem qualquer  prova, isso foi mais do que o suficiente para que os ” Detetives da Web”, falassem que um crime foi cometido, e dado ao histórico do lugar não era algo a ser descartado. O problema desse julgamento é que não importa o que as pessoas que tenham conhecimento do assunto digam, os Detetives da Web estão sempre certos, como por exemplo em acusar um roqueiro pelo crime, se baseavam em um vídeo dele que foi feito no quarto do hotel, e pelo fato de ser um roqueiro do dark metal, estilo Mason, os Detetives viraram advogados da Web e juízes da Web, o julgaram como culpado! E em seguida os carrascos da Web caíram matando para cima do coitado!

Resultado de imagem para hotel cecil

Netflix

E lá no quarto e último episódio do documentário, você descobre algumas coisas que caso você seja alguém consciente, ficaria puto da vida com os tais Detetives da Web, e eles realmente acham que são os entendidos do assunto, questionando tudo o que os profissionais que estudaram anos e mais anos descobriram! E mesmo com todas as provas em mãos, o coitado do roqueiro nunca recebeu um pedido de desculpas, mesmo que ele nem estivesse no país quando a moça morreu e que seu vídeo no hotel tenha sido postado UM ANO ANTES!

No fim das contas o documentário cumpre seu papel em contar a história do Hotel Cecil, e mostrar como a jovem Elisa perdeu sua vida, mas também serviu como uma aula de como é perigoso o julgamento de internet, essas pessoas se acham os donos da verdade, e que só a SUA verdade importa, os fatos? O que realmente aconteceu? Isso não vale nada! A não ser que a realidade seja aquela que eles julgam ser as certas! E hoje em dia vemos muito isso, os tais canceladores que são detetives, advogados, juízes e carrascos! Eu daria cinco Flavitos por tudo que o documentário mostrou, mas só de ver o ego desses detetives que se julgam tão superiores que aceitam errar e acabar com a vida de um homem sem nem ao menos pedir uma desculpa esfarrapada. Um deles diz que a morte da Elisa nos fez perder uma possível grande escritora, mas esqueceu que o homem que ajudou a destruir poderia ter sido um grande músico. Cancelem os canceladores!

Deixe seu Comentário

Este artigo não possui comentários